Ainda Murakami… E um pouco de Dean Karnazes etc e tal

Comecei a ler o 50 Dias 50 Maratonas de Dean Karnazes. Já nas primeiras páginas, nota-se a diferença de humor e de estilo que fazem esta leitura, a princípio, parecer mais agradável que a do livro de Murakami.

Cá pra nós, o japa é muito sem sal para falar de corridas. Quero crer que o seu “Eu Lírico” para escrever romances seja menos sisudo, já que os seus livros caíram nas graças da crítica e do público (não vejo a menor vantagem).

E outra… Ele não toca num ponto importantíssimo que nós brasileiros, cordiais e corredores, apreciamos nas corridas… As companhias.

Murakami é um cavaleiro solitário, está sempre só e suas reflexões em 150 páginas desconexas me cansaram. Urgh Cadê as endorfinas? Nem a cerveja que tomava no pós-corrida tirou o cara da apatia. Nem Dostoievski, em pleno inverno russo, conseguiu ser tão frio. Nem as filhas de Pai Goriot!

Ah, não. Eu sou passional… Se Vinícius de Moraes podia eu também quero e posso.

O que eu já gostei do 50 maratonas é o fato de Karnazes inserir a corrida no seu contexto familiar… Ele interage com as pessoas ao seu redor e dali, tira as suas histórias. Gosto de livro com gente, que fale de gente que eu adoro espionar as vidas alheias pelo buraco da fechadura da ficção (ou da realidade, se quiserem me contar ).

Aliás.. Voyeurismo está na moda, do contrário Facebook não seria um sucesso.

Ademais…. Vou insistir um pouco mais nestas leituras sobre corrida, já que experiências de corredores excepcionais, como D. Karnazes, interessam-me.

Só gostaria de não ter a sensação de que me roubam um tempo precioso que deveria ser dedicado à literatura peso pesado. Há uma pilha de livros a serem lidos e aos quais deveria estar me dedicando por questão de respeito aos escritores mais velhos.

Bem… Vou tentar ser mais tolerante com os escritores corredores, assim como quem me lê, deve ser comigo.

No momento, aposto todas as minhas fichas em Dean. Espero com a mais pura sinceridade, estar em breve, falando bem dele.

Anúncios

Sobre Fabiana Amorim

Filha de uma mãe e mãe de um filho. Escrevinhadora rodrigueana que tenta ser uma boa pessoa quando tem vontade. Ou não.
Esse post foi publicado em Uncategorized. Bookmark o link permanente.

10 respostas para Ainda Murakami… E um pouco de Dean Karnazes etc e tal

  1. Monga disse:

    Amiga, das coisas boas da minha vida uma delas é te ler. Até eu, que estou longe de querer ser corredora, fiquei curiosa acerca do livro do sr. Dean Karnazes e doida para iniciar uma corrida amadora.

    E, sim, concordo contigo. Há que se observar, há que ter pessoas, interação, histórias compartilhadas. Isso torna a corrida, ou melhor, a vida mais interessante.

    Quanto ao buraco da fechadura, felizes são os que sabem observar e depois expressar isso na arte escrita. Nelson Rodrigues, apesar de não ter sido corredor, foi um dos maiores observadores sociais deste Brasil… Não é à toa que compartilhamos a admiração por Nelson. Ele observava e escrevia, observava e escrevia. Continue correndo, claro, mas não pare, sobretudo, de observar. E por favor, depois de observar, continue vindo aqui para nos presentear com as suas palavras, suas histórias de corrida e vida.

    Amor,

    C.

  2. Ôooooo, amiga. :-))) Obrigada.

  3. Ceiça disse:


    você escolheu a forma inteligente de viver. Entre amigos. Esta é a maior riqueza da nossa vida.
    bjs.

  4. Luciana Lessa disse:

    Bem que desconfiei qdo vc falou que o livro era “legal”… Já estava tendo uma crise intelectual por não estar apreciando Murakami, kkkkk!!! Bjs

    • Putz… Ficou bem chato do meio para o fim (eu havia parado no meio). Se bem que o começo é chato também. KKKK

      • Simone Bezerra disse:

        Fabiana
        Ontem botei o cansaço de lado após um dia exaustivo de trabalho e fui…treinar…
        Fui com 2 amigos canelinhas!
        Não fui só, fui com Deus, fui na boa!
        Morar em Olinda, tem o bom da praia, o bom de gente correndo, te dando força, moral, carinho!
        E a noite estava perfeita! A areia da praia castigou um pouco, mas hoje senti foi o seu carinho e nada de dores! Um viva às massagens pós treinos!
        É isso aí, treino quando dá, e quando não dá o corpo pede, implora e leva minha alma e espírito para o sabor do vento, da vida!
        Ah, domingo vai ter 5km e 10k aqui em Olinda! Vou lá dar uma treinadinha!
        Um abraço!
        Simone

      • será que te conheço, olindense?

  5. Aline Maria disse:

    Oii !! A Mônica Cordeiro comentou no meu blog que tu tb tinha lido o livro do Murakami!! O estilo dele é mais introspectivo do que o do Dean Karnazes, sem dúvida. Talvez seja reflexo da cultura japonesa. Mas ainda assim achei um bom livro! Quanto aos livros do Karnazes, eu li O Ultramaratonista e o 50 maratonas, o primeiro é sem dúvida bem melhor!! Se você ainda não leu, vale muito a pena ler!! Quando terminei de ler a vontade que tive foi de sair correndo pela cidade sem parar….haha.. é muito inspirador!!

    Abraços, Aline

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s