A coxinha do pecado.

Ontem comi uma mini coxinha. Foi lindo… Um prazer quase inenarrável morder aquela fritura  pecaminosa.  Não sei se deliro, mas desconfio  que o sabor de óleo reaproveitado foi a parte mais gostosa… Eu mordia a coxinha e imaginava se fritaram também acarajé na mesma panela…  porque a sua cobertura crocante tinha  um gosto de algo que não foi feito somente no caldo da galinha. Isto, claro, não diminuiu em nada a curtição daqueles minutinhos de puro deleite de gordura trans.  Ahhh… A tentação… Quem poderia resistir ao pecado mais gostoso?

Tão boa estava a minha trela que comi gemendo… de olhos fechados…  Ah, eu pequei!

Anúncios

Sobre Fabiana Amorim

Filha de uma mãe e mãe de um filho. Escrevinhadora rodrigueana que tenta ser uma boa pessoa quando tem vontade. Ou não.
Esse post foi publicado em Uncategorized. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s